ENCONTRO DE RARIDADE CONSERTADOR DE GUARDA-CHUVA EM DRACENA

ENCONTRO DE RARIDADE CONSERTADOR DE GUARDA-CHUVA EM DRACENA

- em BRASIL, DESTAQUE, ENTRETENIMENTO
125
0
28167702_1640012709416081_4276102943624987241_n

Sabe aquela expressão, mais velho do que andar pra frente? Então, o guarda -chuva é um caso clássico de uma invenção super antiga. E também é o tipo de invenção dificil de dizer quem inventou e quando inventou o primeiro, já que várias civilizações ao longo da história falam de invenções que se assemelham ao que hoje chamamos de guarda-chuva. Você já ouviu seus pais ou seus avós falar sobre os bons tempos? Aqueles em que as pessoas andavam de braços dados nas ruas, em que a elegância era marca registrada de homens e mulheres que passeavam pelo centro de Dracena? Talvez alguns leitores tenham vivido por essa época diferenciada. Nessa época de esplendor havia leiteiros que entregavam leite de porta em porta, e também padeiros, os guarda-chuvas iam para o conserto uma época que bastante pessoas consertavam. Nos dias de hoje são raros as pessoas que consertam os guarda-chuvas. O senhor Carlos Euripes da Silva, de 58 anos disse em entrevista que conserta guarda-chuva a 35 anos, e trabalha nas cidades de Ouro Verde, Tupi Paulista e Dracena, uma vez por mês, e em um mês ele visita 18 cidades, eles são em 5 irmãos na família Silva que consertam guardas-chuvas e cada um faz uma região. O conserto de um guarda-chuva simples custa de 8 reais, até 15 reais a reforma completa ele já consertou guarda-chuva que custa até 2 mil reais, disse que os clientes arrumam o guarda-chuva por terem ganhado de presente do pai ou da mãe ou de amigos, ele mesmo disse que tem um que ganhou de mais de quarenta anos, e não empresta nem para o filho dele com medo dele perder o guarda-chuva que é uma relíquia. O Jornal Boletim da Hora entrevistou algumas pessoas nas ruas de Dracena perguntando sobre o guarda-chuva – dona Raquel disse que todos os dias que ela sai de casa com a sua filha de três anos ela sai com a sombrinha para proteger do sol, assim também disse dona Maria Isabel, Ana Maria, Claudete Cristina, Flora Alice e a Marinalda Maria disse que a sua médica demartologista recomendou que ela usasse a sombrinha para proteger do sol a pele do corpo evitar o câncer de pele. Algumas pessoas disseram que só saem com o guarda-chuva quando está chovendo e acabam esquecendo. Quem quiser consertar seu guarda-chuva o número do celular do senhor Carlos Eurípedes que conserta guarda-chuva é (18) 99125-8589, ele que mora na cidade de Araçatuba e vem na região sempre arrumar os guarda-chuva.

 Fotos:Carlos Roberto de Souza

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de:

POLÍCIA RODOVIÁRIA FLAGRARAM HOMENS TRANSPORTANDO COCAÍNA NA SP-294

A Polícia Militar Rodoviária durante fiscalização de trânsito